ConjugaJELB

TODOS OS TEXTOS DESTA COLUNA

Apresentação da Coluna

Versículo-Tema: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” João 1.1 (Almeida Corrigida e Revisada)

 

Você já se mudou? Já morou em outro país, estado, cidade, uma casa diferente da que vive hoje, ou pelo menos trocou a posição dos móveis em seu quarto? Espero que sim! Se você se identificou com pelo menos uma das opções, continue lendo esse post, caso contrário, vá ao seu quarto agora e ponha aquela escrivaninha velha em outra posição; depois, volte a ler!

A palavra ‘mudança’ quase sempre é relacionada com renovação; não adianta muito trocar os móveis de lugar se não dermos novas funções ao mesmo (se você fizer isso é provável que fique confuso com a localização de suas coisas). Sabendo disso, o RefleteJELB, que está em um novo endereço, adotou novas idéias, que na verdade já faziam parte da proposta inicial do blog; e para colocá-las em prática é que foi criado o ConjugaJELB.

Repare no versículo-tema deste texto, João 1.1. Vamos analisá-lo. ‘Princípio’ não lembra algo? No comecinho da Bíblia, lá em Gênesis, podemos compreender que se trata da Criação. Mas e o resto, está meio confuso? Então leia João 1.14. Ficou mais fácil, não? O Verbo é Jesus. Está começando a fazer sentido. Voltando ao texto de Gênesis, lemos no versículo 3 do capítulo 1: “E disse Deus: Haja luz; e houve luz.”. E, finalmente, João 1.10 nos mostra que o mundo foi feito pelo Verbo, Jesus, que é um com o Pai e o Espírito Santo.

Tudo bem, até agora uma reflexão sobre o texto bíblico. Mas e o nome, afinal de contas, porque ConjugaJELB? Quem freqüentou as aulas de Língua Portuguesa na escola deve lembrar o que significa conjugar. Se o seu forte sempre foi a Matemática, não se desespere; vamos consultar o bom e velho dicionário:

– Conjugar: 1) unir(-se), ligar(-se), juntar(-se) harmonicamente a ou com (algo ou alguém). 2) flexionar[-se] (um verbo).

Agora sim! A idéia de conjugar, trazida para o nosso contexto, é unir-se a Deus, através da leitura da Palavra; e isso de forma harmoniosa, que significa uma leitura mais reflexiva, acompanhada de oração. E mais, utilizando o segundo significado, a proposta é de conjugar o Verbo. Como assim? Flexionar um verbo, é colocá-lo em ação; por exemplo, ‘falar’ seria: eu falo, tu falas, ele/ela fala, etc.. Por isso estamos te convidando a não somente ler as reflexões que serão feitas uma vez por semana, mas também a colocá-las em prática, pois a Bíblia não é um livro qualquer, mas é “proveitosa para ensinar, para redargüir (condenar o erro), para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra” (2º Timóteo 3.16-17). Com isso, quando conjugarmos a Bíblia, estaremos mais próximos de conjugarmos o Verbo, Cristo, que é perfeito.

Então aí está a proposta: Conjuga JELB! As mensagens serão semanais, mas a leitura da Palavra deve ser diária, pois é o alimento que nos mantém firmes para o serviço e na fé. O espaço para comentários e sugestões está aberto e é muito importante, assim como ressaltar que o convite é para a JELB e para todos. Ajude a divulgar o blog, mostre aos seus amigos, parentes e também ao professor de Português. Diga a todos, é tempo de conjugar o Verbo!


Responses

  1. Eu Jesuso
    Tu Jesusas
    Nós Jesusamos

    Será?
    Eu fiquei pensando que nosso propósito de conjugar o Verbo-Jesus é chegar neles, de preferência, de uma forma que fazemos poucas vezes: como igreja.

    Eu conjugo, você conjuga, mas quando nós conjugamos o Verbo que se fez carne alguma coisa acontece no sentido de apresentar a igreja dEle para chegarmos neles… chegar no “Eles Jesusam” é nossa missão como igreja.

    Levar outros à essa conjugação.
    Acho importante lembrar também que, um pouco diferente do que acontece na língua portuguesa, é o Verbo que nos conjuga e nos leva a ação.

    Então invertemos a coisa:
    Jesusa em mim; então eu Jesuso.
    Jesusa em você; então você Jesusa.
    Jesusa em nós; por isso nós Jesusamos, e fazemos isso para levar Cristo para todos, para que Eles Jesusem também.

    .abraços.
    .el.

  2. Hehe.. Jesusar..

    Com certeza! Conjugar só é possível quando temos um bom professor que além de nos ensinar (Palavra) nos motiva (Espírito)!

    Abraços
    -Miguel-

  3. Estou curiosa para ler as próximas mensagens desta coluna, achei a proposta bem interessante e criativa, e quanto aos comentários…lembremos que: “Devemos orar como se tudo dependesse de Deus e trabalhar como se tudo dependesse de nós”, então vamos lá conjugar=trabalhar pelo Reino do Verbo=Jesus.
    Até mais,
    Daniela.

  4. Lendo as postagens fiquei com um gosto especial na boca na boca: de “quero mais!” Acrescento que também precisamos na forma de evangelização mais apregoada na IELB: a vida pessoal. Nada contra, pelo contrário. Mas acho que isso também é uma expressão de medo. Vejo muitos cristãos tendo medo de testemunhar Cristo, dizendo: “testemunho pela minha vida, nas minhas atitudes.” Penso que precisamos falar sim, e falar com coragem, sabendo que é Deus quem coloca palavras em nossa boca.
    Jesusar com frequencia pelas palavras, pegar o vilão e sair mesmo, pela rua, com pessoas que nunca vimos na frente.
    Aliás, Jesusar é 10! (isso dá um bom slogan).

    Parabéns pelo blog, Josuel.

    pastor Egon Griesang
    Campo Largo – PR

  5. Aliás, gente, é VIOLÃO!!!
    ha

  6. Boa proposta!
    Uma ótima forma de estudar e difundir a maior, melhor e menos complicada gramática do mundo: a Palavra de Deus!!

  7. […] ConjugaJELB […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: